Quero fazer Cursilho
Escola Vivencial
Deixe seu recado
Aumentar fonte  Diminuir fonte  Indicar esta página  Imprimir esta página
Aula 13/10/2014

ESCOLA VIVENCIAL DO GED DE PIRACICABA – 2014  

COMO E PORQUE A BÍBLIA FOI ESCRITA?

                   13/Outubro/2014 

 

As controvérsias sobre a Bíblia -: Durante vinte séculos, a Bíblia tem sido refutada e atacada pelos não crentes, mas ela continua, apesar disso, a ser o livro mais importante do mundo. Críticas existiram, e as mais variadas. Por exemplo, há aqueles que argumentaram que o Pentateuco (os primeiros 5 livros da Bíblia) não poderia ter sido escrito por Moisés, pois, à época de Moisés, não havia escrita. Isso caiu por terra, pois a arqueologia (ciência que busca e explica usos, costumes e material de povos antigos) descobriu o chamado “obelisco negro”, anterior à época de Moisés e contendo um tipo de escrita uniforme que continha as leis de Hamurabi, chefe de um povo antiquíssimo da região. Esse obelisco datava de pelo menos 3 séculos antes de Moisés. 

            Também falharam os incrédulos quando afirmaram que Abraão não poderia ter vivido entre um povo chamado heteu, pois não havia registro algum sobre a existência desse povo. Estavam errados mais uma vez. A pesquisa arqueológica descobriu centenas de referências a esse povo, cobrindo mais de 1.200 anos da civilização dos heteus. 

            Foram aqui citados apenas dois exemplos sobre as controvérsias que envolvem a Bíblia, pois são das mais antigas referências do Antigo Testamento. No entanto, existem muitas outras mais recentes, inclusive do Novo Testamento, onde até mesmo se coloca em dúvida a própria história de Jesus! Por exemplo, dizia-se que Pôncio Pilatos era uma invenção daqueles que escreveram os Evangelhos, pois não havia nenhuma citação sobre ele nos registros romanos. Outra vez, foram desmentidos, pois se encontrou, na Cesaréia marítima, um documento em pedra daquela época, no qual consta, em letras bem legíveis, o nome do proconsul romano que julgou Jesus. 

 

Descrições pessoais -: diz-se que “a Bíblia não é o tipo de livro que um homem escreveria se pudesse, nem poderia escrever, caso quisesse”.  Ela retrata com muita franqueza os pecados de suas personagens. Denuncia os pecados do povo de Deus, sempre com muita isenção. Os evangelistas descrevem suas próprias faltas e as dos apóstolos, e as desordens das igrejas primitivas. Voltando ao Antigo Testamento, onde o rei Davi é figura primordial, muitos poderão pensar que o pecado de Davi, em sua história com Betsabah poderia ter sido escondido. Entretanto, é preciso recordar que a Bíblia nunca falta com a verdade.

 

Quem escreveu a Bíblia? -: sabemos que a Bíblia foi, em sua totalidade, inspirada por Deus. No entanto, o que é “inspiração”? Este é o conceito dado por São Tomás de Aquino, doutor da Igreja:

            “Inspiração é a ação de Deus, movendo e dirigindo o autor na produção do livro, preservando-o de erros, de forma que Deus é o autor e o homem um mero instrumento usado para escrever”.   

            Assim, percebemos que os livros da Bíblia foram escritos por homens, movidos pela ação de Deus, de forma a prevenir erros. Porém, como diz o Padre Chrystian Shankar, não se deve confundir “inspiração” com “revelação”. A revelação ocorre quando Deus mostra ou descobrem ao homem as verdades da fé, enquanto a inspiração é, conforme se viu a ação de Deus sobre quem escreve essas verdades. 

            O fato de Deus ter inspirado homens na escrita da Bíblia não significa, contudo, que a inteligência e a liberdade daqueles que foram inspirados tenham sido anuladas totalmente. Sobre isso, ensina o Magistério da Igreja: 

            “Na redação dos livros sagrados, Deus escolheu homens dos quais se serviu, fazendo-os usar suas próprias faculdades e capacidades, a fim de que, agindo Ele próprio neles e por eles, escrevessem, como verdadeiros autores, tudo e só aquilo que Ele mesmo quisesse” (Dei Verbum, 11).

 

 

Por que Deus inspirou homens para escrever a Bíblia? -: Deus é nosso Criador e nos criou por amor, é o que aprendemos desde o primeiro Catecismo. Inspirando alguns santos homens a escrever tais livros, deu à religião uma base divina, absolutamente correta, já que, por serem inspirados, os livros da Bíblia são a própria Palavra de Deus, em toda a sua essência e força. 

            Sendo escritos por homens, podemos entender o conteúdo dos livros da Bíblia, pois neles foram usadas linguagens humanas. As Bíblias modernas trazem logo na primeira folha as três linguagens que foram usadas para compô-la: o hebraico, o aramaico e o grego. O hebraico foi usado na redação de quase todo o Antigo Testamento; o aramaico (língua falada na Palestina no tempo de Jesus) foi usado para alguns pequenos trechos do Antigo Testamento e, segundo alguns estudiosos, para o original do Evangelho de Mateus; o grego comum, por fim, foi usado para escrever alguns poucos textos do Antigo Testamento e para todo o Novo Testamento.

 

Site criado com o sistema Easysite Empresarial da eCliente.
ECLIENTE INFORMÁTICA