Quero fazer Cursilho
Escola Vivencial
Deixe seu recado
Aumentar fonte  Diminuir fonte  Indicar esta página  Imprimir esta página
Aula 13/03/17 - Isaac E Jacó

ESCOLA VIVENCIAL DO GED DE PIRACICABA – 2017 

ISAAC E JACÓ

13/Março/2017

 

Isaac e seu nome -: Como já foi visto Isaac nasceu de Abraão e Sara quando ambos já estavam muito idosos, sendo que Sara era estéril desde sempre. Por isso, quando eles souberam que Deus havia dito que Sara seria mãe, ela e Abraão riram às escondidas. Portanto, quando o filho nasceu, colocaram nele o nome de Isaac (Yishak em hebraico, significando “Ele vai rir”). Isaac foi o único filho de Abraão com Sara e foi o pai de Esaú e Jacó. Isaac foi um dos três patriarcas israelitas. Morreu quando tinha 180 anos, tornando-se o patriarca de vida mais longa.

 

O sacrifício de Isaac -: conta o Gênesis que Deus resolveu colocar à prova a fé de Abraão e ordenou-lhe que sacrificasse Isaac no alto do monte Moriá. A crença geral era de que Isaac era ainda menino, o que parece não ser verdade. Sara tinha 90 anos quando Isaac nasceu, e morreu com 127 anos. (Segundo um livro apócrifo, Sara morreu pouco depois de Abraão voltar do sacrifício que não aconteceu). Isso dá a Isaac cerca de 37 anos quando do episódio, porém, não há comprovação bíblica, desde que o Gênesis não relata quando Sara morreu.

            De qualquer maneira, todos conhecem o episódio do sacrifício, quando Abraão, pronto para sacrificar o filho, foi impedido por um anjo, que lhe disse então para sacrificar um cordeiro que foi encontrado preso a um arbusto. Deus então abençoou Abraão e tornou a fazer a promessa de que ele seria o pai da nação israelita.

 

Vida em família -: Isaac tinha 40 anos quando Abraão enviou seu servo Eliezer até à família de seu sobrinho Betuel, na Mesopotâmia, para encontrar uma esposa para Isaac. Eliezer escolheu Rebeca e Isaac recebeu-a. Após muitos anos de casamento, Rebeca ainda não tinha filhos, e acreditava-se que era estéril. Isaac, então, orou por ela incessantemente, e ela engravidou, dando à luz os gêmeos Esaú e Jacó, sendo Esaú o primeiro a nascer. Isaac tinha 60 anos quando seus dois filhos nasceram. Isaac tinha preferência por Esaú, e Rebeca favorecia Jacó.

            Morrendo Abraão, Isaac, com 75 anos, tornou-se o chefe das famílias e mudou-se para Beer-lahai-roi, mas pouco ali ficou devido a uma grande fome no local. Foi então para o território dos filisteus, em Gerar, onde Abraão viveu anteriormente. Essa terra ainda estava sob o controle do rei Abimeleque, como nos dias de Abraão. Isaac, como seu pai, também enganou Abimeleque, dizendo que Rebeca era sua irmã. Voltou aos locais onde seu pai viveu, e achou todos os poços cavados por Abraão entulhados pelos filisteus. Reabriu então os poços e acabou fazendo um pacto com Abimeleque, tal como Abraão fez. Estabeleceu-se então em Berseba.

 

A velhice de Isaac e a primogenitura -: Isaac envelheceu e ficou cego. Um dia, Jacó havia preparado um prato de lentilhas e Esaú, chegando da caça, cansado e com fome, pediu as lentilhas para comer. Jacó respondeu que daria as lentilhas em troca da primogenitura. Esaú respondeu: “Estou morrendo de fome. De que me serve o direito de primogênito?”. Jacó fez Esaú jurar que cederia a primogenitura e Esaú jurou que assim seria.

            Isaac, estando velho e cego, disse a Esaú: “Toma o teu arco, vai à caça e traz-me o guisado de que eu gosto para eu te abençoar antes de morrer”. Logo que Esaú saiu, Rebeca disse a Jacó: “Vai escolher no rebanho dois dos melhores cabritos; com eles farei para teu pai um prato como ele gosta e tu irás levá-lo para ele te abençoar antes de morrer”. Depois de preparar o prato, Rebeca vestiu Jacó com as roupas de seu irmão, cobriu o pescoço e as mãos com a pele dos cabritos (Esaú era muito peludo) e mandou-o a Isaac. O velho mandou Jacó se aproximar, apalpou-lhe as mãos e o pescoço e foi enganado. Depois de comer, Isaac abençoou Jacó, pensando tratar-se de Esaú e disse: “Deus te dê do orvalho do céu e da fertilidade da terra. As nações hão de inclinar-se diante de ti e tu serás o senhor de teu povo. Maldito seja quem te amaldiçoar e bendito quem te abençoar”. Foi assim que Jacó tornou-se o herdeiro das promessas de Deus.

 

Deus abençoa Jacó -: Esaú ficou muito zangado com seu irmão, a ponto de querer matá-lo por haver enganado a ele e a Isaac. Sabendo das intenções de Esaú, Jacó resolveu fugir para a Mesopotâmia, longe da terra de Canaã. Durante a viagem, viu em sonhos uma escada que ligava a terra aos céus e os anjos de Deus que subiam e desciam por ela. No alto estava o Senhor, que lhe disse: “Eu sou o Senhor, Deus de Abraão e de Isaac. Dar-te-ei a ti e à tua descendência a terra em que repousas. A tua posteridade será numerosa como os grãos de areia da praia e em um de teus descendentes serão abençoadas todas as nações”.  O nome daquele lugar ficou conhecido como Beth-el (casa de Deus).

 

Jacó recebe o nome de Israel -: Jacó ficou 20 anos na Mesopotâmia, em casa de seu tio Labão e em outros lugares mais distantes. Por fim, Deus lhe disse: “Volta para a terra de teus pais e Eu estarei contigo”. Jacó obedeceu. No caminho, uma figura misteriosa começou uma luta com Jacó até pela manhã, sem que nenhum dos dois levasse vantagem. Ao amanhecer, o homem misterioso disse: “Deixe-me partir, porque já vem a aurora”. Jacó respondeu: “Não te deixarei partir até que me abençoes”. O homem misterioso então lhe disse: “Daqui em diante não te chamarás Jacó, mas Israel (Guerreiro de Deus) porque, se lutaste com tanta valentia com Deus, muito mais forte serás contra os homens”. E o abençoou.

 

À volta e a descendência -: Jacó (Israel), voltando para a sua terra, parou em casa de Labão e apaixonou-se por Raquel, filha de Labão, e queria casar-se com ela. Após 7 anos de serviços a Labão, aconteceu o casamento. Labão, no entanto, entregou a Jacó sua filha primogênita, Lia, e Jacó nada percebeu. Ao ver que tinha sido enganado, discutiu com Labão, que lhe disse que assim procedeu porque a sua obrigação era casar primeiro sua primogênita, que era Lia. Após mais 7 anos de serviço, Jacó casou-se com Raquel. De suas duas esposas e de duas concubinas, servas das esposas, Jacó gerou doze filhos: Ruben, Simeão, Levi, Judá, Dan, Neftali, Ged, Aser, Issacar, Zabulon, José e Benjamim. Os doze filhos de Jacó deram origem às doze tribos da nação Israel.

 

Jacó morre -: após muitas aventuras e combates, Jacó, muito idoso e já moribundo, pediu a seu filho José (que era conselheiro do faraó do Egito, onde Jacó estava) que o enterrasse junto com seus pais Isaac e Rebeca, onde também, estavam sepultados Abraão e Sara. Ali também jazia Lia, sua primeira mulher. Jacó morreu e José cumpriu sua vontade, enterrando-o em Mambré, na terra de Canaã.

 

Site criado com o sistema Easysite Empresarial da eCliente.
ECLIENTE INFORMÁTICA