Quero fazer Cursilho
Escola Vivencial
Deixe seu recado
Aumentar fonte  Diminuir fonte  Indicar esta página  Imprimir esta página
Aula 06/08/18 - O Espírito Santo e a Igreja nos Últimos Tempos

ESCOLA VIVENCIAL DO GED DE PIRACICABA – 2018

 

O ESPÍRITO SANTO E A IGREJA NOS ÚLTIMOS TEMPOS

06/Agosto/2018

 

 

Mistério da Nossa Fé – Temos diversos mistérios em nossa fé:

 

I – O MISTERIO DA ENCARNAÇÃO: Deus, o Criador - assumiu a forma humana para participar diretamente da nossa história: “o Verbo se fez carne, se fez homem, e habitou entre nós” e, assim agindo, tornou-nos Filhos de Deus e irmãos de Jesus Cristo - Ninguém jamais viu a Deus... mas, Quem vê Jesus vê o Pai” (Jo 14,9).

 

II - MISTÉRIO DA REVELAÇÃO – Através de Jesus, Deus veio revelar aos homens quem realmente Ele é. Veio ensinar a suas criaturas um pouco de sua natureza, de sua essência, de seus desígnios! “E Deus, tomando a natureza humana falou diretamente aos homens em Cristo”. (João 1,18);

 

III – MISTERIO DA REDENÇÃO - Tornando-se homem em Cristo Deus nos deu a salvação.

 

IV - A SANTISSIMA TRINDADE é mais um dos mistérios e vem contido em nossa profissão de fé: “Creio em Deus Pai”... Creio em Jesus seu único filho... e Creio no Espírito Santo que procede do Pai e do Filho. São três pessoas num só Deus, mistério que nós, criaturas limitadas, não temos capacidade de entender: “A criatura não pode entender o Criador”. No dia de Pentecostes Deus revelou a SS Trindade de maneira explicita, quando deu a conhecer a sua Terceira Pessoa, na presença do Espírito Santo, em sua aparição para os discípulos e a Mãe de Cristo, reunidos.

 

 

A Quem Rezar?  Precisamos ter cuidado para não nos comportarmos como se existissem 03 Deuses e ficarmos na dúvida a quem devemos rezar: a Deus Pai, a Jesus Cristo ou ao Espirito Santo? Cada vez que oramos a Jesus ou ao Espírito Santo é diretamente a Deus Pai que rezamos.  A liturgia da Igreja, na época bizantina, expressa claramente que no Pentecostes nós “vimos à verdadeira Luz, recebemos o Espírito Celeste, encontramos a verdadeira fé: adoramos a Trindade indivisível, pois foi Ela quem nos salvou”.  Podemos, portanto, orar de muitas formas, inspirados pelo Espirito Santo e solicitando seu auxilio: “Vinde, Espírito Santo, enchei os corações de vossos fiéis e acendei neles o fogo de vosso amor”.

 

 

O Espírito Santo na IgrejaO Espírito Santo na Igreja: A missão de Cristo e do Espírito Santo realiza-se na Igreja, que é, ao mesmo tempo, o Corpo de Cristo e o Templo do Espírito Santo. E é por esta missão conjunta que o cristão é associado à comunhão com Deus Pai. O Espírito Santo prepara os homens, pela sua graça, para atrair todos a Cristo, manifesta-nos o Senhor Jesus ressuscitado, lembra-nos a sua Palavra e abre-nos o espírito para compreendermos a Morte e Ressurreição do Senhor. E como um mistério maravilhoso de fé, apresenta-nos Jesus presente na Eucaristia, a fim de fazer-nos produzir muito fruto. O dom de Deus: em sua primeira carta, o apóstolo João nos diz que “Deus é Amor” (1Jo 4, 8) e o Amor é o primeiro dom que contém todos os demais. Este amor, “Deus o derramou nos nossos corações pelo Espírito que nos foi dado” (Rm 5, 5). Pelo fato de estarmos feridos pelo pecado, o primeiro efeito do dom do amor é a remissão dos pecados. Lembrando que pecando, continuamos como imagem de Deus, mas perdemos a sua semelhança. É a comunhão pelo Espírito Santo que, na Igreja, restitui aos fiéis à semelhança divina perdida pelo pecado.

 

 É por este poder do Espírito Santo que os cristãos podem dar frutos. Jesus Cristo, que nos enxertou na verdadeira videira, nos fará produzir “os frutos do Espírito Santo, que são amor, alegria, paz, paciência, bondade, generosidade, fé, humildade, autodomínio” (Gl 5, 22-23). Desta forma, a missão da Igreja, impulsionada pelo Espírito Santo, é, por toda a sua essência e por todos os seus membros, anunciar o Evangelho e dar testemunho de Cristo, e reafirmar a comunhão com a Santíssima Trindade.

 

 

Os Dons e os Frutos do Espírito Santoa vida moral dos cristãos é sustentada pelos dons do Espírito Santo desde o início da Igreja. Estes dons são instrumentos permanentes que tornam o ser humano disposto a seguir os impulsos do mesmo Espírito.

Os dons do Espírito Santo são sete:

 

1-     Sabedoria: não se trata de sabedoria científica ou cultural, mas sim de saber viver segundo o Espírito Santo nos indica;

 

 2- Inteligênciausar as faculdades mentais para melhor seguir a Cristo;

 

 3- Conselhonão é aconselhar a outros, mas sim aplicar a prudência em todos os momentos da vida;

 

4- Fortalezaé saber resistir na fé a todos os momentos difíceis da vida;

 

5- Ciência: mais uma vez, não se trata de saber científico, mas de saber distinguir o que é bom e o que é mau;

 

 6- Piedadenão é ter pena. Trata-se de viver com plena espiritualidade, que é expressar o amor a Deus;

 

 7- Temor de Deusnão é ter medo do castigo de Deus (Deus não castiga), mas sim de saber respeitá-lo como Pai e Criador.

 

São Paulo Apóstolo assinala, em sua carta aos Romanos, uma bela recompensa aos que se deixam guiar pelo Espírito Santo: “Todos os que são conduzidos pelo Espírito de Deus são filhos de Deus... Filhos e, portanto herdeiros de Deus e co-herdeiros de Cristo” (Rom 8, 14.17).

 

Site criado com o sistema Easysite Empresarial da eCliente.
ECLIENTE INFORMÁTICA